Brasil 4 x 2 Itália – Madura, seleção de Felipão vence e convence na Fonte Nova

Equipe brasileira mantém 100% de aproveitamento, bate os italianos com tranquilidade e vai à semifinal na liderança do grupo A

Por: Diego Salgado

A seleção brasileira chegou hoje (22) à terceira vitória consecutiva na Copa das Confederações. Na Fonte Nova lotada, a equipe venceu a Itália por 4 a 2 e avançou à semifinal da competição na liderança do grupo A. O gols brasileiros foram marcados por Dante, Neymar e Fred (2). Giaccherini e Chiellini descontaram para os italianos.

Já classificadas, as duas equipes entraram modificadas para o confronto. No Brasil, Paulinho, com entorse no tornozelo, deu lugar a Hernanes. Do lado italiano, Candreva e Diamanti substituíram De Rossi e Pirlo, respectivamente.

Como nos dois primeiros jogos, contra Japão e México, a seleção brasileira começou pressionando o adversário. Em três minutos, chegou três vezes à meta de Buffon. O gol, no entanto, não saiu. A partir dos 10 minutos, a Itália melhorou: avançou a marcação e passou a valorizar a posse de bola.

BRA x ITA

Ao bater a Itália, Brasil manteve 100% de aproveitamento (Rafael Ribeiro/CBF)

A postura deixou o jogo truncado, repleto de faltas.  O Brasil só voltou a levar perigo aos 22 minutos, após ótimo passe de calcanhar de Oscar. Neymar, livre pela esquerda, chutou cruzado em vez de servir Fred na pequena área. O lance foi o único momento de brilho de Oscar. Apagado, jogando por dentro, o camisa 11 apareceu pouco no meio-campo.

Aos 25, o técnico Cesare Pradelli precisou fazer a primeira alteração na seleção italiana. Montolivo, contundido, deu lugar a Giaccherini. Quatro minutos depois, Abate, com dores no ombro, saiu para a entrada de Maggio. O Brasil, contudo, também precisou mexer na equipe logo no primeiro tempo: Dante substituiu David Luiz.

O zagueiro, com 12 minutos em campo, abriu o placar para o Brasil. No último lance do primeiro tempo, Neymar cobrou falta para a área, Fred desviou e Buffon espalmou para o lado. Na sobra, Dante, impedido, concluiu para o fundo do gol.

Com 65% de posse de bola na etapa inicial, a seleção brasileira viu a Itália crescer no jogo. Precisando da vitória para ser líder do grupo, a Azzura conseguiu chegar à igualdade logo aos cinco minutos. Balotelli, de calcanhar, serviu Giaccherini pela direita. O atacante avançou, invadiu a área e bateu cruzado para vencer Júlio César.

Mas a alegria italiana durou pouco. Aos oito, Neymar sofreu falta da Maggio na entrada da área. Na cobrança, o camisa 10 bateu por fora da barreira, fora do alcance de Buffon, no ângulo. Com três gols marcados, Neymar chegou à vice-artilharia da Copa das Confederações, empatado com o nigeriano Oduamadi e Chicharito Hernández, do México.

Aos 21, Fred, enfim, deixou o dele. Marcelo lançou com perfeição para o centroavante, que matou na coxa, pôs na frente e chutou forte de esquerda para fazer 3 a 1. A Itália, no entanto, ainda oferecia resistência. Em lance polêmico, Chiellini diminuiu. Antes da bola entrar, o árbitro uzbeque Ravshan Irmatov apitara pênalti de Luiz Gustavo em Balotelli – o juiz, inclusive, apontara a marca da cal.

O gol de empate dos italianos quase saiu aos 34. Após cobrança de escanteio de Candreva, Maggio cabeceou com força e a bola explodiu no travessão. Depois, levado pelos gritos dos torcedores, o Brasil chegou ao quarto gol. Bernard, que entrara no lugar de Neymar, tocou para o meio da área. Marcelo, de frente para o gol, concluiu para a defesa de Buffon. No rebote, Fred anotou mais um e fez 4 a 2.

Agora, o Brasil aguarda pelo segundo colocado da chave B. O Uruguai, que enfrenta o Taiti neste domingo, é o favorito à vaga. A semifinal será disputada no Mineirão, na próxima quarta-feira (26), às 16h. A Itália, por sua vez, pegará o líder do grupo — um empate da Espanha contra a Nigéria reedita o confronto da final da Eurocopa 2012. O prélio será no Castelão, na quinta (27), às 16h.

Japão e México, já eliminados, jogaram no Mineirão, no mesmo horário de Brasil e Itália. Depois de um primeiro tempo sem muita emoções — com um gol bem anulado dos japoneses e uma bola na trave dos mexicanos –, Chicharito Hernández marcou de cabeça aos nove minutos da etapa final. Doze minutos depois, o jogador do Manchester United ampliou, novamente de cabeça. O atacante japonês Okazaki diminuiu a quatro minutos do apito final. Chicharito ainda teve a chance de alcançar a artilharia da Copa das Confederações, mas desperdiçou um pênalti. O goleiro Kawashima defendeu no canto direito. No rebote, o craque mexicano chutou no travessão.

Advertisements
This entry was posted in Copa das Confederações 2013 and tagged , , . Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s